Comitê

O Comitê de Transparência, responsável pela elaboração dos critérios e parâmetros técnicos do Índice de Transparência, foi formado pelos seguintes especialistas:

Bruno Speck – cientista político, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Chefe do Departamento de Ciência Política e pesquisador associado do Centro de Estudos da Opinião Pública (CESOP). Possui graduação (1989) e doutorado (1994) em Ciência Política pela Albert-Ludwigs-Universität Freiburg (Alemanha). Entre 2003 e 2009 trabalhou como pesquisador e consultor para a ONG Transparência Internacional, dedicada ao tema de combate à corrupção.

Ciro Biderman – especialista em gestão pública, Faculdade Getúlio Vargas (FGV)

Professor dos cursos de graduação e pós-graduação em administração pública e economia na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Pesquisador associado de diferentes órgãos, como o Departamento de Estudos Urbanísticos e Planejamento (DUSP) do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Consultor de curto prazo do Banco Mundial em economia e políticas de desenvolvimento local.

David Fleischer – cientista político, Universidade de Brasília (UnB)

Professor emérito da Universidade de Brasília (UnB). Possui doutorado em Ciência Política (1972) pela University of Florida (EUA) e Pós-Doutorado (1982) pela State University of New York (EUA). Tem como temas centrais de pesquisa: Brasil, sistemas eleitorais, partidos políticos, legislativo e transparência.

 

Ernesto Saboia – conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará

Foi presidente do Tribunal de Conta dos Municípios do Estado do Ceará (2007–2010) e Secretário de Administração do Estado do Ceará (1995-1999). Bacharel em Direito, Ciências Contábeis e Administração de Empresas na Universidade de Fortaleza. Especialização em Análise de Sistemas pela IBM.


Gil Castello Branco
– economista, Associação Contas Abertas

Fundador e secretário-geral do Contas Abertas, ONG vencedora do Prêmio ESSO na categoria de “Melhor Contribuição à Imprensa” (2007) e de Prêmio do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (2008). Foi secretário-executivo do Ministério de Esporte, assessor parlamentar na Câmara dos Deputados e consultor da Organização das Nações Unidas.

José Roberto de Toledo – jornalista, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji)

Jornalista há quase três décadas, Toledo foi um dos fundadores da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Trabalhou para Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, TV Cultura, Carta Capital, portal Terra e revista Piauí, entre outros veículos. Especializou-se em técnicas de Reportagem com Auxílio do Computador e jornalismo de precisão.


Ricardo Caldas
– cientista político, Universidade de Brasília (UnB)

Diretor do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM) da Universidade de Brasília (UnB) e professor adjunto do Instituto de Ciência Política da UnB. Ph.D. em Relações Internacionais pela University of Kent at Canterbury (Inglaterra). Desenvolveu pesquisas de Pós-Doutorado na Columbia University e no Rockfeller Center of Latin American Studies (Harvard).

Vânia Vieira – diretora de Prevenção da Corrupção, Controladoria-Geral da União (CGU)

Diretora de Prevenção da Corrupção da Controladoria-Geral da União do Brasil. Procuradora Federal. Mestre em Direito Administrativo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Bacharel em Direito também pela UFMG e em Administração Pública pela Escola de Governo da Fundação João Pinheiro de Minas Gerais.

Anúncios

7 Respostas para “Comitê

  1. Pingback: Transparência Pública aumenta nos estados brasileiros « Nave.org·

  2. Pingback: Contas Abertas: Transparência aumenta nos estados brasileiros·

  3. Pingback: Estado de São Paulo é 1º lugar em transparência·

  4. Pingback: OGPP – Observatório de Gestão Pública Participativa » Transparência aumenta nos estados brasileiros·

  5. Karjuru,vc fala que o unico que ne3o agrediu nineugm foi o jogador Ronaldinho Gaucho,mas preste atene7e3o pois toda confuse3o sf3 comee7ou por causa do mesmo no segundo video do seu programa onde vocea fala da ae7e3o do STJD e depois pede para mostrar as imagens da confuse3o,nessas imagens da para ver o tecnico vanderlei luxemburgo tentando evitar que seus jogadores fossem reclamar com o arbitro,nesse momento R.G. vai saindo de perto do arbitro e com a me3o esquerda bate no escudo do policial e o escudo acaba batendo no rosto do policial,depois disso os policias foram pra cima dos jogadores e se criou toda a confuse3o.Esse fato que R.G bate no escudo do policial aparece no video no tempo de 3:36.Espero que vocea leia esse comentario e consiga ver o que eu acabei de descrever.valeu kajuru sou seu fe3. Chauan Avelino , Mossorf3-RN

  6. Pingback: Transparência: ES, PE E SP SÃO OS ESTADOS MAIS TRANSPARENTES DO BRASIL - Folha do Juruá·

  7. Mais mulheres neste Comitê não faria mal. E que tal mais negr@s, indi@s? A diversidade de olhares e perspectivas é muito importante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s